viagens-pelo-mundo África do Sul

As 5 melhores vistas da Rota Panorâmica na África do Sul e como aproveitá-las

A Rota Panorâmica (panorama route) é um percurso onde encontram-se algumas das mais belas vistas da África do Sul. Deu para imaginar só pelo nome né. A rota se encontra na região de Mpumalanga (seja lá como isso é pronunciado) que fica entre Joanesburgo e o Kruger, uma opção perfeita para quem está indo de carro para o Kruger. Então vamos mostrar mais desse lugar lindo e como fazer para conhecê-lo.

O que tem para fazer na rota panorâmica?

A principal atração da rota panorâmica é contemplar as paisagens surreais, que às vezes parecem uma pintura.

A rota panorâmica passa pela região do Blyde River Canyon, o terceiro maior cânion do mundo. Não tá acreditando nessa beleza toda? Tudo bem, a gente tem fotos para provar.

God’s Window

Até as 17H 20 rands 1 hora

A “janela de Deus” foi a nossa primeira parada. Tínhamos altas expectativas para um lugar com esse nome, né. E realmente a vista é linda. Confesso que eu esperava mais, já que a janela de Deus é literalmente uma janela. Um buraquinho no meio da mata pelo qual você observa. Mas valeu a pena e serviu como aquecimento para o que ainda viria pela frente.

Janela de Deus

Para conhecer a janela de Deus você vai ter que subir uma escadaria e, caso queira ir até o segundo view point, fazer uma trilhazinha. Mas nada demais.

Larissa dando uma espiada pela janela

Lisbon Fall

Até as 17H 10 rands 20 min

A cachoeira Lisboa é outra parada imperdível pela rota panorâmica. É bem tranquilo de chegar lá e dar uma admirada. Mas nada demais para os padrões brasileiros de cachoeira. Aqui você pode ir de carro até a porta.

Bourke’s Luck Potholes

Até as 17H 50 rands 1,5 horas

Esse local tão diferente é cheio de pontes que ficam sobre as formações rochosas que dão nome ao local. As pedras têm buracos bem redondinhos que foram feitos pela água. O acesso é fácil, com estacionamento no parque, sem necessidade de grandes caminhadas.

Além disso, o parque em que ela se encontra é bem lindo.

Parece que eu tô abraçando a Larissa, mas na verdade eu queria era meu casaco de volta

Three Rondavels

Até as 17H 20 rands 1 hora

Para a gente, esse é o grande cartão postal da rota panorâmica.

Os três rondavels são três formações rochosas que você pode ver na foto, que ficam encrustadas no meio no blyde river canyon. O nome vem da semelhança das rochas com as cabanas indígenas conhecidas como “rondavels”. A vista é de tirar o fôlego, literalmente.

As 3 cabaninhas

Se você achou a foto bonita, você precisa ver de perto! A foto não representa nem a metade da real beleza do lugar.

O acesso aqui também é tranquilo, você estaciona o carro e anda alguns poucos metros.

Eu obrigando a Larissa a subir nas pedras para tirar foto

Abel Erasmus Pass

Esse é um dos trechos da estrada que pegamos pela rota panorâmica, mais especificamente no fim dela. Foi uma das estradas mais lindas que já tive a oportunidade de conhecer. Quando estiver nessa estrada, prepare-se para admirar paisagens maravilhosas. A gente tirou fotos e vídeos de lá, mas eu não sei como.. consegui perdê-los. =(

Como visitar a rota panorâmica

Espero já ter convencido você de fazer a rota panorâmica durante a sua viagem pela África do Sul. Agora é hora de algumas dicas para visitar esse pedaço de paraíso.

  • A cidade mais próxima e prática para você se hospedar enquanto visita a rota panorâmica é Graskop.
  • A estrada entre Joanesburgo e Graskop é ótima. A gente usou o caminho do Google Maps mesmo. Pegando a N12 até a N4. A maior parte é duplicada e, quando acaba a duplicação, é porque a vista é estonteante.
  • De Graskop para os pontos que indicamos é bem pertinho. Nesse mapa aqui dá para ver os principais pontos.

Onde ficar

Rustique B&B: o que falar desse B&B que tanto amamos? A dona e anfitriã do lugar é uma fofa, deu toda a atenção para a gente, ajudou com dicas e ainda fez uma surpresa para a nossa lua de mel. O café que ela serve na varanda da casa é ótimo. E o quarto é muito gostosinho, bem decorado, com entrada privativa e garagem. Tudo que você pode querer de um B&B e um pouco mais.

Onde comer

Conhecemos três restaurantes em Graskop. Desses, dois valeram muito a pena.

The glass house

Esse restaurante fica em uma casa de vidro (duh) e é um lugar bem intimista e acolhedor. Ótima comida, bons preços e foi o primeiro lugar que comemos o bobotie, prato típico sul-africano.

Como o restaurante é pequeno, é bom fazer reserva.

Potluck bush kitchen

Esse achado foi indicação da nossa anfitriã. E, olha, que indicação!

O restaurante fica escondido no meio do mato. A entrada é pela R532 entre a Lisbon Falls e o Bourke’s Luck Potholes (fique atento a uma bandeira da África do Sul marcando a entrada).

O restaurante tem uma vibe bem caseira, com mesas espalhadas próximas do riacho que passa em frente do local e com uma vista invejável. A comida é deliciosa, soul food ao estilo sul-africano. A vontade foi de ficar lá por horas e horas.

Também fomos ao Canimambo, um restaurante português que foi bem indicado e tal. Mas não gostamos, não tinha nada demais. Pelo menos com o nosso prato.


Bem, isso é o que temos a dizer da rota panorâmica. Existem outros locais bem legais por lá, mas acabamos não tendo tempo, já que ficamos lá praticamente só meio dia. Então se quiser conhecer tudo, você vai precisar de ao menos um dia inteiro, ou vá apenas nos princípais como fizemos.

O importante é não deixar de ir! ;)

Para ficar sempre por dentro, siga a gente no Instagram e no Facebook e veja tudo que a gente apronta!