viagens-pelo-mundo brasil

Campos do Jordão em 3 dias: confira nosso roteiro com várias dicas

Sabe aquelas cidades que você pensa em ir, mas não sabe se um dia vai mesmo?! Pois bem, assim foi Campos do Jordão comigo. Estávamos planejando o feriado de 7 de setembro e surgiu a sugestão da minha irmã de curtir o frio (ou pelo menos o final dele) em Campos. Passagens em conta, Airbnb reservado, amigos animados, roteiro montado e estava tudo pronto para a nossa viagem! Além da gente foram também minha irmã e meu cunhado. Vou compartilhar com vocês um pouco do que fizemos durante os três dias que ficamos na cidade. (2 inteiros e mais duas metadinhas) :D

Dia 1

De São Paulo para Campos do Jordão

Saímos de Brasília na quinta-feira pela manhã rumo à São Paulo. Descemos em Congonhas e fomos direto buscar o carro na locadora ao lado do aeroporto. Depois de duas horas numa fila de espera gigantesca, descobrimos que estávamos esperando o carro na locadora errada. Sim, comemos bola e acabamos perdendo um bom tempo sem fazer nada. Pegamos um táxi (uber né) para o local correto da locadora e, finalmente, horas depois, partimos para Campos. Campos do Jordão fica a uns 180 km de São Paulo, mais ou menos umas 3h (vai depender do trânsito) . Por sorte, a estrada estava tranquila e não pegamos muito trânsito. Gastamos algo em torno de 3h25m na estrada e chegamos por volta das 17h na cidade.

Chegamos!!

Nossas Acomodações

Após nossa chegada, fomos direto fazer o check in na casa que alugamos no Airbnb. Quer dizer, quase direto, só paramos para fotos na entrada da cidade. O Airbnb foi um excelente custo benefício, já que os aluguéis de hotel na cidade são caríssimos (você vai ver que vai ter mais coisa caríssima na cidade). Conseguimos uma casa relativamente perto da Vila Capivari, a ruazinha mais movimentada da cidade. Então foi super sucesso.

Vila Capivari

Parece Natal!

Tomamos um banho rápido e partimos para a Vila Capivari para conhecer a cidade. A rua é uma delícia, cheia de restaurantes e lojinhas legais. Toda enfeitada e iluminada dá aquela sensação boa de estar em um lugar diferente. E, apesar de já ser setembro, estava muito (!!!) frio à noite, tipo 8º. Como sempre, não fui bem preparada para o frio e já tive que comprar um gorrinho logo no primeiro dia.

Eu também não fui preparado, mas fingi que tava tudo bem. - Felipe

Primeiro jantar em Campos

Jantamos no restaurante La Gália, que possui algumas carnes exóticas, como Javali e Avestruz, e que é tematico do Asterix. Eu e Felipe experimentamos o Javali, que estava simplesmente delicioso. Resolvemos pedir um prato para dividir e o próprio restaurante já trouxe dividido em dois pratos, o que facilitou nossa vida (e nosso bolso, né. A média do pratos é por volta de R$ 70). O atendimento foi perfeito.

Entrada de linguiça de Javali

Aliás, comer em Campos do Jordão não sai nada barato. As porções não são bem servidas e o preço é bem salgado. A comida é boa, mas não é nada de outro mundo. Se você for beber vinho como a gente, nem se fala. Já prepare o bolso!

DIa 2

Na procura de um café da manhã

Acordamos cedo na sexta-feira e saímos em busca de um local para tomar café da manhã. Chegamos na Vila Capivari por volta das 8h30 e não tinha nem um localzinho para tomar café. Aliás, parecia uma cidade fantasma, sem pessoas na rua. Resolvemos então tomar café em uma padaria mais próxima do começo da cidade, chamada Donabella. Lanche bom e preço justo (para os padrões de Campos do Jordão).

Horto Florestal, sintonizando com a natureza

Em seguida, partimos para o parque Horto Florestal, também, conhecido como Parque Estadual de Campos do Jordão. O local é lindo, uma excelente oportunidade para curtir a natureza e fazer belas fotos. A entrada custa R$ 14 e aceita dinheiro e cartão de débito. Gastamos algo em torno de 1h30 para passear pelo parque.

Além disso existem uma série de atividades que podem ser feitas lá como arvorismo, tirolesa e ciclismo.

Borboletário, será?

Logo depois, resolvemos ir no borboletário, mas, com as informações da moça da recepção acabamos desistindo. A entrada custava R$ 30 por pessoa, tinha um vídeo de 12 minutos para assistir antes de entrar no borboletário e ela já foi logo avisando que eles não trabalham com quantidade de borboletas, que algumas estão bem velhas e mal se mexem. Ou seja, no final das contas seriam R$ 30 para ver tipo cinco borboletinhas. Prioridades, né.

Cervejaria Caras de Malte, agora sim!

Decidimos então ir direto para a cervejaria Caras de Malte, que pertence aos fundadores da Baden Baden. Fizemos a degustação que custa algo em torno de R$ 30 e vem com seis cervejas. Se estiver de casal, vale a pena pedir uma degustação para os dois e depois cada um pedir a bebida que mais gostou. Resolvemos almoçar por ali mesmo, mas, como já disse antes, a comida estava gostosa, mas não tinha nada demais. E era cara, logicamente.

Brindemos!

Ducha de Prata… WTF

À tarde, fomos conhecer a Ducha de Prata e só temos uma coisa para dizer: deixe de fora do seu roteiro (a não ser que você tenha muito tempo sobrando). O local não tem NADA demais. São vários canos caindo uma aguinha e parece mais que você está visitando uma rede de tratamento de esgoto. Pule esse programa, é sério!

Carinha de quem tá gostando demais


Está gostando e quer continuar por dentro? Curta a nossa página!

Pico do Itapeva

De lá, partimos para conhecer o Pico do Itapeva. Antes de entrar lá demos uma parada no Lago do Itapeva que fica ao lado da entrada e é bem bonito e um bom ponto para um picnick, e melhor, o acesso é gratuito.

Depois disso fomos para o Pico do Itapeva em si. A vista de lá é bem bonita e rende várias fotos para o Instagram. Você também pode conhecer o jardim de lavanda que tem por ali e tomar um cafezinho no catelinho que fica bem lá no topo enquanto aprecia a bela vista (e tem WIFI!! Mas não fique no telefone, com essa vista.) .

Prepare apenas o bolso. A entrada custa R$ 10 por pessoa e mais R$ 20 pelo carro. Terminamos a nossa tarde fazendo um lanchinho na famosa Struderia da cidade, mas não sabemos se o strudel é bom porque ninguém comeu (todos de olho pegando leve depois de tanta comilança).

Não pode faltar um Fondue

Já à noite, escolhemos jantar um fondue. Quase todos os restaurantes da Vila Capivari oferecem o prato no cardápio. Você pode optar por comer nos restaurantes que ficam mais na parte central da vila ou comer nos restaurantes que ficam um pouco mais afastados e que possuem um preço mais acessível. Que foi o que escolhemos. Os preços vão variar entre R$ 50 e R$80 por pessoa. Jantamos em um restaurantes que fica no Pátio Paris Shopping, um lugar bem bonitinho, cheio de restaurantes e lojinhas.

Dia 3

Amantikir, jardins que falam

Dessa vez optamos por tomar o café da manhã em casa e logo partimos para o parque Amantikir, um dos programas mais legais do roteiro. O parque é lindo e super fotogênico. Prepare sua câmera porque você vai querer tirar uma foto a cada dez passos.

Além disso ele é super bem organizado, limpo e bem feito. É de dar orgulho. A visita custa R$ 40 por pessoa e dura algo em torno de uma hora, mas o tempo depende do tanto de foto que você vai querer tirar.

Que no nosso caso foram muitas, cada moitinha era um (ou vários) click - Felipe

Krokodillo, onipresente em Campos

Saindo de lá, resolvemos almoçar no Krokodillo, uma rede de restaurantes famosa da cidade. Tão famosa que você vê um restaurante desse a cada 10 km que você roda. Pagamos R$ 43 no buffet e a comida estava bem gostosa, com bastante variedade. O único defeito é que eles só aceitam dinheiro ou transferência bancária. Lá é conhecido como um dos melhores custo beneficio de Campos do Jordão.

Palácio da Boa Vista

Partimos para o Palácio Boa Vista, local que foi construído para ser a casa de veraneio do governador do estado de São Paulo, mas que hoje é muito mais um museu do que uma casa de temporada. Vale a visita para conhecer a arquitetura do local, que já abrigou antigos presidentes do Brasil e outras autoridades. A parte chata foi ficar esperando durante 1h30 na fila embaixo do sol. A entrada, que é gratuita, é organizada em grupos de 25 pessoas que entram a cada 15 minutos. Se você estiver com o roteiro apertado, pode pular essa visita, ou chegue cedo para evitar a fila (fomos em um feriado né, não sabemos como é no dia a dia). No local tem um café bem bonitinho para recarregar as energias.

Felícia Leirner

De lá, fomos para o Museu Felícia Leirner, um parque enorme com algumas esculturas a céu aberto. Se você não entende muito de arte como a gente, não vai ter paciência para olhar todas as obras e vai apenas querer fazer umas fotinhas por lá.

Mas é um lugar agradável para passar um tempo sentado, descansando e apreciando o ambiente. A entrada custa R$ 10 por pessoa.

Tomando umas na Baden Baden

Nosso último programa do dia foi o Tour da cervejaria Baden Baden. Já vale adiantar que você deve fazer a reserva com antecedência! Eu, com muita sorte, liguei lá uma semana antes e consegui o horário das 18h do sábado (o último horário), mas a fila de espera na hora estava enorme. A reserva é feita pelo telefone (como assim?) (12) 3664-2004, disponível entre 10h e 18h, ou presencialmente, na recepção do Baden Tour.

Particularmente, achei que foi bem legal o tour, já que não é daqueles tours demorados que falam um monte de coisa que você não entende. A primeira parte é a apresentação de um vídeo bem interessante que conta a história da cerveja e da cervejaria Baden Baden. Foi ótimo para entender mais sobre cerveja.

Depois, a guia explica um pouco de como são os processos de fabricação da cerveja e fala um pouquinho sobre cada cerveja da Baden Baden. Está incluso nos R$ 30 do tour a degustação de três chopps, além de um copo personalizado. A visita termina na lojinha que possui as cervejas da marca com preços bem mais em conta do que nos restaurantes da região.

Dica: No tour o guia vai dizer dar cevada para todos experimentarem e vai dizer que tem o Lupulo lá para quem quiser experimentar, mas que é super ruim o gosto. Depois que termina isso, quem experimentou o lúpulo vai ganhar um choop extra!!!

Ainda bem que eu saio experimentando tudo que posso ;)

Um pouco de massa e fritura

Para o nosso último jantar e em comemoração ao aniversário da minha irmã, escolhemos o restaurante Festival Della Pasta, que possui um esquema de sequência de massas bem legal. Você escolhe se quer duas, cinco ou sete massas. As porções são menores à medida que aumenta o número de variedades.

Eu e Felipe escolhemos a sequência de sete massas. Cada sequência sair po volta de R$ 70,00. Foi legal porque podemos experimentar vários tipos de massa.

Para finalizar, passamos no famoso Pastel do Maluf, que é uma pastelaria típica de Campos do Jordão com pasteis gigantes. Pedimos um pastel de carne. É realmente bem gostoso e sequinho. Última noite em Campos do Jordão, demos aquela última caminhada na Vila Capivari e fomos para casa.

Dia 4

E o teleférico?

Faltava ainda pegar o teleférico que leva até o Morro do Elefante. Mas parece que não era para ser. A ideia inicial era ter ido na quinta-feira, mas que, por conta do atraso na locadora, acabamos ficando sem tempo. Na sexta, o teleférico ficou fechado por conta de um incêndio que rolou e no sábado a agenda acabou ficando apertada. Só sobrou o domingo. Chegando lá, fila grande e a informação de que o moço que cuida da bilheteria tinha sofrido um acidente e de que não havia previsão para abrir o bondinho.

Acabamos desistindo e subimos de carro até o Morro do Elefante. A vista de lá é bem bonita e dá para ver toda a cidade. Tem também um parque dos elefantes que, apesar de ser gratuito, não vale a pena! (depois quando estávamos voltando vimos que o teleférico tinha sido aberto ¬¬)

Para finalizar a viagem, tomamos um brunch no Sans Souci, um restaurante bistrô super fofo, com uma decoração linda e comida deliciosa. Comemos um croissant, ovo mexido e um brownie que estava divino (e caro tá). Não deixe de ir!

Volta para casa

Pegamos um pouco de trânsito na volta ainda dentro de Campos do Jordão, mas depois foi bem tranquilo. Saímos da cidade por volta das 12h e por volta das 16h já estávamos em São Paulo. À noite, resolvemos conhecer o bar de stand-up Comedians e gostamos bastante!

É isso, gente! Espero que tenham gostado do nosso roteiro e dicas. Se tiver alguma dúvida, pergunte nos comentários. Não esqueça de nos seguir no Instagram e pelo Facebook.

Beijos e até a próxima!